• Blog
  • Como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia?

Como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia?

Blog

Como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia?

Como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia?

Não é novidade para ninguém que o dermatologista é um médico extremamente relevante para a saúde da população, pois ele atua em um ramo de conhecimento crucial, sobretudo em um país com diversas doenças endêmicas na área. Diante dessa realidade, saber como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia pode ser muito importante.

Para que esse profissional possa, efetivamente, se concentrar em trabalhar na abordagem, no diagnóstico, na prevenção e na prescrição de tratamentos para as doenças e afecções relacionadas com a pele e seus anexos, ele precisa estar em consonância com o seu Conselho. Confira abaixo como fazer isso!

Quais as atribuições do especialista em dermatologia?

Antes de mais nada, vale ressaltar o espectro de atuações e atribuições do especialista em dermatologia. Entre outras coisas, esse é o médico mais habilitado para atuar com exclusividade nessa área, fazendo diagnósticos precisos e as referentes escolhas de conduta ou tratamentos.

Por isso mesmo, é preciso dar o devido valor a esse especialista, e ainda, é necessário que a população tenha atenção redobrada na hora de procurar atendimento. O dermatologista é o profissional ideal para conduzir as patologias relacionadas com a pele, com os cabelos ou com as unhas, incluindo aí a realização de cirurgias, sejam elas demandadas por motivos meramente estéticos ou patológicos.

O que o Conselho Federal de Medicina orienta?

O Conselho Federal de Medicina (CFM), que é o órgão que regulamentada e dispõe sobre a profissão médica em todo o Brasil, criou uma disposição que entrou em vigor no início do ano de 2012. Ele estabelece algumas regras voltadas para a publicidade na área, afirmando que médicos que não possuem RQE não podem se qualificar como especialistas.

Além disso, para atuar na área, o profissional deve informar o número de registro na especialidade junto ao o número do seu CRM em qualquer anúncio publicitário, em seu cartão de visitas, no seu carimbo e nos receituários. Quem não tem um RQE válido, portanto, não pode se qualificar como especialista dessa área.

Vale relembrar que os especialistas devem, obrigatoriamente, ter o registro de especialidade no Conselho do estado em que atuam. Tanto o Conselho Federal de Medicina, quanto os Conselhos Regionais de Medicina só reconhecem uma especialidade mediante a solicitação do registro de Título de Especialista ou do Certificado de Residência Médica.

Para deixar tudo mais claro, enquanto o número de CRM é aquele que o médico recebe para exercer a medicina, o Registro de Qualificação de Especialista é a identificação que ele deve possuir para que a sua especialidade seja realmente reconhecida. Ou seja, quem se anuncia dermatologista deve, obrigatoriamente, provar que possui esse registro

Mas afinal, o que é o RQE?

A sigla RQE quer dizer Registro de Qualificação de Especialista, porém, na realidade, ela significa muito mais do que isso. Essa é uma certificação que gera muitas dúvidas ainda, mas que é imprescindível para garantir que aquele profissional cumpriu as regras para ser considerado um especialista, e ainda, para transmitir mais segurança aos pacientes.

É um título de credibilidade, pelo qual fica comprovado a capacitação daquele médico em uma determinada área reconhecida pelo Conselho. Sendo assim, o próprio CFM orienta que, antes de uma consulta, os próprios pacientes confiram se o profissional em questão tem um RQE, como uma maneira de evitar fraudes e despreparos.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) reforça esse aconselhamento, até mesmo para a verificação de profissionais não especialistas, mas que anunciam essa habilitação. Para fazer isso, é possível fazer uma consulta simples no próprio site do CFM, clicando nas opções de “Cidadão” e, posteriormente, em “Busca por médico”.

Como o dermatologista pode tirar o RQE?

Depois de todo o exposto anteriormente, você deve estar se perguntando de qual ou quais maneiras um médico pode tirar o seu Registro de Qualificação de Especialista dentro dos trâmites legais proferidos pelo seu conselho profissional. E, como não é difícil de perceber, esse procedimento tem exigências importantes e congruentes com a complexidade da área.

Antes de mais nada, logicamente, é preciso que a pessoa tenha concluído a faculdade de Medicina, cumprindo todos os seis anos de estudos em tempo integral. Uma vez que o médico esteja efetivamente graduado, para se tornar um especialista em qualquer área, ele precisa fazer um curso de especialização ou de residência médica.

No caso de quem deseja se tornar um dermatologista, é imprescindível que essas modalidades de ensino sejam devidamente reconhecidas ou credenciadas à Sociedade Brasileira de Dermatologia SBD. Em linhas gerais, esses cursos duram entre dois a quatro anos, considerando estudar em período de dedicação total.

Durante a realização dessa etapa, os médicos atenderão aos pacientes e aprenderão sobre todos os tipos de doença de pele e seus anexos, familiarizando-se com os tratamentos clínicos e estéticos, além das tecnologias mais atuais. Sendo assim, ele estará apto a diagnosticar, tratar e conduzir adequadamente essas patologias.

Findado esse processo de aprendizado, o médico precisará se concentrar em entrar com a solicitação de um registro no CFM como especialista em Dermatologia. Para ser oficialmente reconhecido como um especialista, ele terá que seguir um desses dois caminhos. Confira!

Curso de residência

O profissional pode ter concluído um curso de residência médica na área de Dermatologia, desde que ele seja devidamente autorizado e reconhecido pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

Depois, ele deve registrar o seu certificado de residência no Conselho de Medicina de seu estado para obter o seu Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Curso de especialização

O médico pode ter concluído uma especialização em Dermatologia que seja devidamente autorizada e reconhecida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e, além disso, deve se submeter e obter aprovação na prova de título oferecida pela SBD, que é filiada à AMB (Associação Médica Brasileira).

Uma vez aprovado, o profissional deve registrar o seu certificado e solicitar o seu Título de Especialista no CRM do estado em que estiver atuando, recebendo, dessa maneira, o seu Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Como você pode ver, obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia depende da realização de uma residência médica ou de uma pós-graduação na área e a futura prova de especialista.

Gostou de aprender como obter o Registro de Qualificação de Especialista em dermatologia? Então divida essas informações com seus amigos e conhecidos ao compartilhar livremente esse artigo em suas redes sociais!

Trackback do seu site.

Deixe um comentário